Cidades

Saúde de Castro alerta para vacinação contra o sarampo

A vacina tríplice viral está disponível em todos os postos de saúde do município de Castro

Com surtos de sarampo ainda espalhados pelo país, o Ministério da Saúde deu início no último dia 7 de outubro a nova campanha nacional contra a doença com o objetivo de interromper a circulação do vírus e controlar os casos da doença no Brasil, que não param de crescer.

A vacina tríplice viral, que ainda protege contra caxumba e rubéola, está disponível em todos os postos de saúde do município de Castro, para crianças de 6 meses a até adultos menores de 50 anos, que ainda não estão com a caderneta de vacinação em dia.

No dia 19 de outubro será realizado o dia "D" de vacinação, juntamente com Campanha do Outubro Rosa. Os postos ficarão abertos das 8 às 17 horas para atendimento.

Calendário vacinal

O calendário nacional de vacinação prevê a aplicação da tríplice viral aos 12 meses e também aos 15 meses para reforço da imunização com a tetraviral, que protege também contra varicela. Neste ano, os bebês com menos de 12 meses também devem receber a chamada "dose zero", que não é contabilizada no calendário.

A vacina é contraindicada para bebês com menos de seis meses. A recomendação para os pais e responsáveis por crianças nessa faixa etária é evitar exposição a aglomerações, manter higienização adequada, ventilação adequada de ambientes, e sobretudo que procurem imediatamente um serviço de saúde diante de qualquer sintoma da doença, como manchas vermelhas pelo corpo, febre, coriza, conjuntivite, manchas brancas na mucosa bucal.

Quem deve tomar a vacina

Pessoas com idade entre um ano e 29 anos, devem ter duas doses da vacina contra o sarampo. Acima desta faixa, até 49 anos, é preciso ter uma dose.

Não há indicação para pessoas com mais de 50 anos, pois esse público potencialmente teve contato com o vírus, no passado. Vale também dizer que a vacina é contraindicada para pessoas imunodeprimidas e gestantes.

Quem  tiver dúvidas quanto à imunização adequada deve procurar um posto, com a carteira vacinal em mãos, para que um profissional de saúde verifique a necessidade de aplicação.

A supervisora de Vigilância em Saúde, Marielen Wieczoreck Nocera, destaca a importância da imunização. "Vacinar contra o sarampo é importante para evitar complicações como cegueira e infecções generalizadas que podem levar a óbito", disse.