Política

Servidores municipais promovem assembleia para discutir data-base

Sindicato promoverá hoje uma assembleia, em frente à Prefeitura, para discutir a reposição da inflação. Funcionalismo pede 4,94% de reajuste
Membros do Sindiserv distribuíram panfletos ontem no Hospital Municipal, Hospital da Criança e Parque de Máquinas (Foto: Fabio Matavelli)

O Sindicato dos Servidores Municipais (Sindiserv) de Ponta Grossa realiza hoje uma assembleia a partir das 17h30, em frente à Prefeitura, para cobrar o pagamento da data-base, atrasada em um mês. As mobilizações do Sindicato começaram na manhã de ontem, com distribuição de panfletos no Parque de Máquinas, Hospital Municipal e Hospital da Criança. Nesta quarta-feira, antes da assembleia, membros do Sindiserv estarão na Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte e Centro de Controle de Zoonoses mobilizando os funcionários.

O presidente eleito do Sindiserv, Roberto Carlos Ferensovicz, disse que se reuniu com o secretário municipal de Administração e Recursos Humanos, Ricardo Linhares, na última segunda-feia para discutir o assunto. Em resposta, de acordo com Roberto, o secretário "se comprometeu de apresentar até amanhã [quarta-feira] uma proposta". Por meio da assessoria de imprensa, o secretário confirmou que irá dar uma resposta ao Sindiserv, mas não necessariamente uma proposta formalizada. O governo municipal, segundo a assessoria, está estudando o impacto da reposição no orçamento.

Este ano, o funcionalismo municipal pede uma reposição de 4,94% nos salários, conforme a inflação, e mais R$ 200 de vale-alimentação - benefício que, atualmente, os servidores não recebem. Ano passado, a Prefeitura reajustou os salários só em setembro e sem o pagamento retroativo. Ou seja, os funcionários ficaram quatro meses sem a data-base.

Roberto comenta que quanto mais demorar a aplicação da data-base, maior o prejuízo dos servidores. "Por exemplo, a classe dos enfermeiros está tendo uma perda mensal de R$ 375 por mês, o que dá R$ 5 mil ao ano", exemplifica.

A Prefeitura de Ponta Grossa possui 8,3 mil servidores e a folha de pagamento mensal é de R$ 30 milhões.