Polícia

Suspeito de assassinar namorada é preso em PG

O rapaz, 22 anos, suspeito de assassinar a namorada, estudante de Direito, de 24 anos, a facadas, foi preso na manhã de quinta-feira (14), em Ponta Grossa. O crime ocorreu no último final de semana na casa onde a moça morava com a mãe, que também foi atingida por um golpe na região do pescoço.

O jovem se apresentou na 13ª Subdivisão Policial (SDP), por volta das 10 horas, acompanhado por duas advogadas e prestou depoimento para o delegado-chefe SDP, Nagib Nassif, e também ao delegado responsável pelas investigações, Jairo Luiz Duarte de Camargo. Informações apontam que, desde a data do crime, o rapaz estaria em uma cidade da região metropolitana de Curitiba.

Em depoimento à polícia, que durou cerca de três horas, o rapaz afirmou que teria descoberto que a namorada seria garota de programa e teria agido por ciúmes. "Ele descobriu, há cerca de um mês, que ela fazia programas mas, por amar demais, teria tentado lidar com a situação. Mas acabou agindo dessa forma por conta da condição a que ele era submetido, de zombarias e deboches", disse a advogada de defesa do rapaz, Cleonice Silva.

A defesa do rapaz, segundo Cleonice, será promovida de acordo com o indiciamento. "Ele foi bastante esclarecedor no depoimento. Já tinha em mente, inclusive, que havia cometido um crime muito grave e assumiu toda a responsabilidade pelos fatos", destacou a delegada.

Jovem se apresentou à delegacia acompanhado por duas advogadas. (Foto: José Aldinan)

Entenda o crime

Era por volta das 3 horas da manhã de domingo (10) quando a jovem, de 24 anos, estudante do curso de Direito, foi morta a golpes de faca pelo então namorado, de 22 anos, dentro da própria casa. Momentos antes, o casal teria discutido em um bar da cidade e a briga se prolongou até a residência da vítima.

A moça chegou a ligar para a Polícia Militar e alegou que estava com medo por conta das ameaças de morte que havia sofrido pelo namorado. Equipes chegaram a se deslocar no endereço, mas não localizaram o rapaz. O suspeito teria retornado à residência da estudante cerca de meia-hora depois, onde desferiu diversos golpes de faca contra a ela. A jovem não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local.

A mãe da vítima, de 60 anos, também levou um golpe na região do pescoço enquanto tentava salvar a filha. A mulher segue internada na UTI do Hospital Universitário Regional e já respira sem a ajuda de aparelhos.

Confira a entrevista concedida pelo suspeito à imprensa:

Nomes preservados

Os nomes das vítimas, assim como do suspeito pelo crime, foram preservados por medidas de segurança do Jornal Diário dos Campos.