Cidades

Endereço confuso faz taxista questionar multa

Um taxista de Ponta Grossa foi surpreendido, no final do ano passado, com uma notificação de infração de trânsito. Ele circula pela cidade toda e, mesmo com todo o cuidado, poderia ter deixado algo passar. Mas a surpresa aumentou quando viu o endereço da infração.

“No cruzamento da Rua General Ozório com Jacob Holzmann. A notificação diz que eu furei um sinal vermelho. Mas, essas duas ruas não se cruzam e esse semáforo, portanto, não existe”, diz o motorista, que preferiu não se identificar nesta reportagem. Ele decidiu entrar com recurso junto à Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT), mas a multa foi mantida “O pior é que a pontuação da multa já foi pra carteira!”, reclama.

O Google Street View identifica o trecho como Jacob Holzmann, enquanto que a placa na esquina identifica o local como Rua Silva Jardim. Já o sistema Geoweb, que traz os mapas que orientam todas as ações do município e está disponível no site da Prefeitura, informa que o trecho é Rua Benjamin Constant. O mesmo trecho possui três endereços diferentes.

A assessoria de imprensa da AMTT informou que a multa foi julgada procedente, porque foi aplicada pela Polícia Militar, cuja autoridade é reconhecida para esse fim, mas que o julgamento ocorreu em primeira instância, e que o condutor pode recorrer. O Órgão acrescentou que o trecho possui as três nomes, mas que no sentido bairro-centro, chama-se Jacob Holzmann e sentido centro-bairro é Silva Jardim. Segundo a AMTT, a mudança na nomenclatura não inviabiliza a multa.

Multa foi aplicada em trecho que possui três diferentes nomenclaturas (José Aldinan)