Veículos

Toyota Hilux aposta em tecnologia para 2016

Nova geração chega com novo design e ‘muito mais tecnologia embarcada’. Hilux SW4 deve ser mostrado ao mercado asiático ainda este mês, no dia 28

Divulgação
Design foi totalmente renovado (principalmente na dianteira)

A nova geração da Toyota Hilux recebeu design totalmente renovado (principalmente na dianteira), alinhado ao atual padrão visual da marca, e, nas palavras da própria empresa, ‘muito mais tecnologia embarcada’. A Toyota do Brasil ainda não confirma a substituição da Hilux nacional, mas fontes ligadas à empresa afirmam que a mudança deve ser mesmo baseada no carro asiático. As alterações estão previstas para acontecer entre o final deste ano e o primeiro semestre de 2016. A produção continuará sendo feita na Argentina, de onde também é importado o modelo atual. A versão SUV do modelo, o Hilux SW4, será mostrado ao mercado asiático no próximo dia 28 de julho. No Brasil, também deve chegar após a picape.

Esteticamente, a picape ficou ainda mais parecida com o sedã Corolla, que mudou de cara em março de 2013. Na frente, os faróis ficaram maiores e mais espichados, sobrepostos por filetes de LEDs que se unem graças ao segundo friso cromado da grade. A lateral e a traseira mudaram menos, pois o formato do desenho lateral é praticamente o mesmo que o da atual e a lanterna ganhou área lateral, invadindo mais a carroceria que a anterior.

No interior, porém, a evolução é grande: além de um formato totalmente novo, inclusive melhor que o do Corolla, é possível perceber a nítida melhora na qualidade do acabamento, mesmo que alguns vícios da marca (como o uso de fontes em tamanho exagerado nos incritos do painel, próprios para pessoas mais velhas) insistam em não mudar.

Há também tecnologias até então inexistentes no modelo visto atualmente, como sistema de ignição por botão com chave presencial, ar-condicionado com função automática e o sistema multimídia com tela colorida e tátil no console central. Recursos como controle de tração e estabilidade e de bloqueio do diferencial, essenciais em carros capacidade off-road, também estão disponíveis.

Para quem vai atrás, segundo a empresa, agora são 3,5 cm a mais de espaço para os joelhos e 0,8 cm para a cabeça. Os bancos também podem ser rebatidos.


Potência do motor e capacidade de carga

Para empurrar a caminhonete, a lista de opções é grande. Dependendo do mercado, estarão disponíveis o bloco 2.4 litros turbodiesel de 162 cv e 40,79 mkgf de torque, 2.8 litros turbodiesel de 179 cv e 45,89 mkgf de torque, 2.7 litros de quatro cilindros aspirado a gasolina de 166 cv e o topo 4.0 litros de seis cilindros e 281 cv. A transmissão será, dependendo do motor, de seis marchas manual ou de seis velocidades automática.

Para encerrar, a Toyota revelou que a nova Hilux poderá transportar 1.240 kg de carga na sua caçamba e puxar 3,5 mil kg de carga extra pelo reboque. O modelo começará a ser comercializado nos próximos meses, sem data confirmada pela Toyota.