Cidades

Uma das duas capivaras do lago de Olarias morreu

Ainda resta uma capivara no primeiro lago urbano de Ponta Grossa
(Foto: Fábio Matavelli)

Uma das duas capivaras do lago de Olarias morreu. Não se sabe se foi morte morrida ou morte matada, mas também tinha o corpo de um pato boiando perto dela.

Os dois corpos foram vistos por moradores da região no mesmo dia, no começo desta semana. Foi o que disseram três pessoas que moram por ali ao repórter fotográfico Fábio Mataveli.

Se tinham ferimentos de bala não se sabe, ninguém entrou na água para fazer o resgate e a necrópsia. Mas é pouco provável que tenham sido vítimas do coronavírus.

O certo mesmo é que um casal de mamíferos herbívoros da espécie tida como maior roedor da terra se desfez. Se restou uma viúva ou um viúvo, ainda também não se sabe.

Os dois exemplares da espécie Hydrochoerus hydrochaeris, parentes distantes de pacas, cutias e preás, haviam feito do primeiro lago urbano de Ponta Grossa sua morada.

Outros lagos em Olarias virão em breve, prometem. E com eles, espera-se, mais peixes, aves e muitos silvestres. E, tomara, que não tenham a vida abreviada por nenhum de nós.