Geral

Unidades de Conservação são laboratórios para pesquisas no Paraná

As Unidades de Conservação Estaduais são grandes laboratórios para o desenvolvimento de pesquisas. Desde 2014, estações ecológicas e parques estaduais gerenciados pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) serviram como laboratório para realização de 242 pesquisas científicas.

Os estudos nas Unidades de Conservação são de natureza ambiental, econômica e social, importantes para aperfeiçoar o conhecimento e manejo das áreas a curto, médio e longo prazo. Eles ajudam a entender a biodiversidade local e podem auxiliar nas ações que renovam e preservam ecossistemas nas unidades.

“As pesquisas nos orientam e ajudam no desenvolvimento de projetos e técnicas que podem ser usadas dentro das Unidades de Conservação para manutenção da biodiversidade”, explica o diretor de Biodiversidade Áreas Protegidas do IAP, Guilherme Vasconcellos.

Desde 2014 até maio deste ano, foram palco de pesquisas e projetos científicos 36 parques estaduais e cinco estações ecológicas em todas as regiões do Estado. As Unidades de Conservação que mais registraram pesquisas foram o Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa, com 63 estudos, e o Parque Mata dos Godoy, em Londrina, que recebeu 47 projetos.

Entre os diversos estudos que contribuíram para a gestão das unidades de conservação está a pesquisa sobre o manejo com fogo controlado. A técnica utiliza a aplicação do fogo como ferramenta para a restauração dos ecossistemas de campos. O Parque de Vila Velha foi um dos primeiros do país a praticar este manejo de maneira não experimental.

Desde o início de sua aplicação, pesquisas vêm mostrando que a utilização do fogo para controle e erradicação de espécies exóticas invasoras está trazendo resultados positivos à Unidade de Conservação.

Autorizações

Para a realização de pesquisas científicas nas Unidades de Conservação Estadual é necessário que estudantes, professores e pesquisadores solicitem as devidas autorizações ao IAP. As normas estão estabelecidas pela Portaria do IAP nº 017/2007. É preciso também enviar um relatório ao instituto com os resultados após a finalização da pesquisa.

Estudos são importantes para aperfeiçoar o conhecimento e manejo das áreas