Cidades

Vândalos depredam 11 placas em rodovia de PG

DER-PR estima prejuízo de R$ 7 mil em apenas uma noite
(Foto: AEN)

Um trecho de 15,5 quilômetros da PR-151, em Ponta Grossa, foi alvo de ato de vandalismo que resultou em prejuízo de cerca de R$ 7 mil ao Governo do Paraná, segundo informou o Departamento de Estrada de Rodagem (DER-PR) nesta terça-feira (10). O crime teria ocorrido no final de agosto, quando 11 placas e seus suportes foram derrubadas, amassadas ou incendiadas em uma única noite, por pessoa ou grupo de pessoas.

As placas indicavam curvas, curva acentuada, limite de velocidade e a direção para cidades. Algumas delas haviam sido colocadas na semana anterior ao ataque. “A destruição da sinalização vertical de uma rodovia aumenta as chances de acidentes. As placas estão ali principalmente para alertar quanto à presença de obstáculos e ao limite de velocidade da via”, afirma o major do Batalhão da Polícia Rodoviária do Paraná, Idevaldo de Paula Cunha Junior, que também é assessor militar do DER/PR.

O major Cunha explica que, caso o cidadão testemunhe o ato de vandalismo ou furto das placas, ele deve fazer a denúncia pelo telefone 190, para a Polícia Militar. “Caso verifique somente o dano já causado ou o sumiço das placas em uma rodovia estadual, ele deve comunicar ao Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná, que tomará as devidas providências”, explica o major Cunha.

 

Desperdício

Atualmente, o DER-PR trabalha para recompor a sinalização do trecho, que vai do entroncamento com a PR-438, próximo a Ponta Grossa, até a ponte sobre o rio Caniú, buscando reaproveitar o que é possível das placas. Para o ano de 2020, o Departamento de Estradas de Rodagem prevê licitar a aquisição de 20 mil placas. O investimento de R$ 6 milhões atenderá todas as rodovias estaduais quanto a instalação de novas placas e substituição das que foram danificadas ou estão desgastadas. Será necessário investir outros R$ 7 milhões para comprar 27 mil suportes para estas placas.

 

Velocidade

Outros investimentos de sinalização incluem R$ 6,6 milhões para colocação de marcos quilométricos e R$ 3 milhões para defensas metálicas. Também devem ser licitados 100 medidores de velocidade para instalação em pontos de muito movimento nas estradas paranaenses, um investimento de R$ 3,5 milhões. (Com AEN)