Variedades

Veja fatos marcantes no cinema, na música e no teatro em 2016

Em 2016, brasileiros ganharam destaque em premiações internacionais do cinema e da música e mais cidades foram reconhecidas como patrimônio. O ano foi marcado também por mudanças no Ministério da Cultura e validação da Lei dos Direitos Autorais. Confira alguns fatos marcantes da cultura em 2016:

Ministério da Cultura

Ao assumir a Presidência da República interinamente, em 12 de maio, Michel Temer extinguiu o Ministério da Cultura, transformando-o em secretaria vinculada ao Ministério da Educação. Cerca de uma semana depois da extinção, Temer decidiu recriar o Ministério da Cultura, tornando Marcelo Calero (PMDB-RJ) ministro da pasta. Calero ficou no posto por seis meses e pediu demissão, dando lugar ao deputado Roberto Freire (PPS-SP).

Cinema

Divulgação
O Menino e o Mundo foi indicado ao Oscar de Melhor Animação

Logo no início do ano, a surpresa foi a participação do Brasil na premiação considerada mais importante para o cinema mundial: o filme O Menino e o Mundo, do diretor paulista Alê Abreu, foi indicado à categoria de Melhor Animação do Oscar.

Música

O ano foi de reconhecimento para músicos brasileiros que tiveram trabalhos ganhadores do Grammy Awards. Em fevereiro, a pianista e cantora brasileira Eliane Elias ganhou o Grammy com o álbum Made in Brazil. Em novembro, a edição do Grammy Latino premiou Djavan, Martinho da Vila, Elza Soares, Paula Fernandes, Hamilton de Holanda, Céu, Ian Ramil, Almir Sater, Renato Teixeira e a banda Scalene.

100 anos do Samba - Ritmo genuinamente brasileiro, o samba chegou a seu primeiro século em 2016, ano que marca o registro, pelo Departamento de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, de 'Pelo Telefone', de Donga.

Literatura

Divulgação
A indicação do cantor Bob Dylan foi a maior surpresa do Prêmio Nobel este ano

O ano literário começou com um marco: um dos maiores clássicos brasileiros, Macunaíma, de Mário de Andrade, entrou para Domínio Público.

A grande surpresa de 2016 foi o Nobel de Literatura, que teve não um escritor, mas o músico Bob Dylan como escolhido.

Teatro

O ano de 2016 marcou 30 anos de criação do Teatro do Oprimido, do dramaturgo Augusto Boal, uma das personalidades de maior destaque na resistência, no meio teatral, à ditadura militar. No Rio de Janeiro, artistas festejaram a reabertura do Teatro Bibi Ferreira, que estava fechado desde 2013. A cidade do Rio também foi palco da 25ª edição do Festival Panorama.

Patrimônios

Divulgação
Salvador passou a ser considerada Cidade da Música

O Brasil encerra 2016 com novas cidades, locais e tradições tombadas como patrimônios imateriais. Sede de uma das maiores festas de carnaval do país, Salvador recebeu da Unesco o título de Cidade da Música.

Em meio a polêmicas, foi sancionada pela Presidência a lei que eleva rodeios, vaquejadas e outras expressões artístico-culturais à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial. Pessoas contrárias à atividade argumentam ser comum o tratamento cruel de animais.

Lei dos Direitos Autorais

Em outubro, o Supremo Tribunal Federal validou a Lei 12.853/2013, conhecida como Lei dos Direitos Autorais. A norma definiu novas condições de cobrança, arrecadação e distribuição de recursos pagos por direitos autorais de obras musicais e foi contestada no Tribunal pelo Escritório Central de Arrecadação de Direitos Autorais (Ecad) e pela União Brasileira de Compositores (UBC).