Variedades

Você conhece a história da região dos Campos Gerais?

Se você está lendo esta reportagem você provavelmente está na região dos Campos Gerais do Paraná ou, no mínimo, a conhece. Mas você sabe alguma coisa sobre a sua história?

Nós vamos te contar! No século XVIII, estas terras eram passagem de inúmeros rebanhos de gado e tropeiros que percorriam o Caminho do Viamão, desde o Rio Grande do Sul até as feiras de São Paulo. O antigo fluxo desses viajantes exerceu fundamental importância na formação cultural e econômica do Paraná, que acolheu várias levas de imigrantes europeus nessa região.

Um passado repleto de histórias, que pode ser revivido percorrendo a Rota dos Tropeiros ou o Roteiro dos Imigrantes ou ainda o Roteiro Industrial. Ponta Grossa é referência da Região, quer pelas suas empresas, por seus eventos ou ainda pela sua natureza.

O contraste entre os campos – onde surgem as imponentes araucárias – e as escarpas serranas é a característica principal da região. Essa paisagem proporciona cenários naturais de magia e rara beleza. Uma região onde os passeios podem ser de pura contemplação da paisagem ou de muita aventura, dentro de Parques e Reservas, como o de Vila Velha com suas formações rochosas e do Guartelá que abriga um dos maiores cânions do País e ainda Itaytyba, uma reserva de agradáveis surpresas em meio à área rural. São muitos os rios, mas destacam-se o Tibagi e o Iapó, proporcionando aventura e lazer.

As cidades históricas surgiram em grande parte, em função do pouso de tropeiros, como Palmeira, Castro, Tibagi, Jaguariaíva, Arapoti, Sengés e Piraí do Sul, onde se ergue o Santuário de Nossa Senhora das Brotas, a padroeira da Rota dos Tropeiros.

Cooperativas

A cultura local é fortemente influenciada pelas inúmeras cooperativas de colonização holandesa e eslavo-germânica, como Batavo, Castrolanda, Witmarsum e Capal, que oferecem gastronomia, história, artesanato e um grande aprendizado.

Divulgação
A famosa taça do Parque Vila Velha é um dos principais símbolos da região