no ,

Apoio

Lílian Yara de Oliveira Gomes

 

Palavra tão pequena, porém tão importante! Quem nunca precisou? Seja numa decisão a ser tomada, numa escolha, numa situação em que nem sempre é fácil encarar uma realidade, uma notícia, um fato.

“O Apoio Psicológico é uma forma de terapia em que o paciente procura, com o auxílio e orientação do Psicólogo, expressar os seus problemas e ansiedades, tentando investigar as causas e encontrar soluções para o seu mal-estar e sofrimento”.

“Também designado Apoio Psicológico, é uma modalidade de intervenção psicológica de particular relevância para pessoas que estejam a passar por um momento mais complexo na sua vida”.

O suporte afetivo, o companheirismo, o ouvir, são pilares para que possamos atravessar os desafios que a vida nos impõem e seguir na esperança de que passaremos, ao longo da vida, por diferentes e diversas etapas e nem sempre teremos forças para enfrentá-las sozinhos.

O apoio familiar, a rede de amigos, de colegas de trabalho, se faz importante, no sentido do acompanhamento e suporte para que não nos sintamos sós.

“A terapia de apoio é um tipo de terapia semelhante à terapia individual, porém mais indicada para pessoas que estejam passando por momentos transitórios difíceis ou crises temporárias. O objetivo dessa terapia é dar reforço para o restabelecimento das capacidades que foram prejudicadas por algum tipo de evento repentino ou inesperado”. Fonte: http://siriusterapia.com.br

“Esta terapia pode ter duração curta ou longa, vai depender de cada indivíduo, da forma como irá lidar com a terapia e do quanto ele assimilou todos seus acontecimentos”.

“AS PESSOAS PROCURAM ESSA TERAPIA, PRINCIPALMENTE QUANDO:
· PASSARAM POR LUTO OU TRAUMAS RECENTES
· RECEBERAM RESULTADO DE ALGUM PROBLEMA DE SAÚDE GRAVE
· ENTRE UMA SÉRIE DE INTERCORRÊNCIAS QUE ENVOLVEM RISCO DE VIDA, MUDANÇA NOS PADRÕES DE VIDA OU QUE IMPLICAM EM DÉFICITS DE SAÚDE”.

“Nossa função como terapeuta nesse tipo de terapia é escutar atentamente cada detalhe sobre o acontecimento, dar suporte e apoio ao indivíduo, traçar metas que estimulem sua melhora, promover por meio de técnicas condições emocionais para que o processo de terapia alcance seus objetivos, ou seja a recuperação da sua autoimagem e sua independência”.

Portanto, conforme os objetivos da Psicoterapia, o autoconhecimento e a melhoria da qualidade de vida do paciente, a terapia de Apoio, sempre fará parte da nossa intervenção. Ouvir, apontar alternativas, apoiar decisões serão funções fundamentais para a auxiliar no aumento da autoestima e da autonomia de nossos pacientes.

“Nem sempre conseguimos controlar todos os eventos que acontecem conosco, porém temos a força de não nos deixar reduzir a eles.”

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

GILMAR MENDES E A SEGUNDA INSTÂNCIA

Edição especial do Fórum Empresarial recebe Luiz Carlos Hauly