Visão Empresarial
Como trabalhar ao lado de um colega cheio de crenças limitantes?

 

Repensar

Um dos principais problemas em mudança de comportamento não é o quanto nós queremos mudar, mas principalmente o quanto a outra parte, as partes que estão restritas no processo de mudança estão dispostas a repensar a maneira como agem dentro da organização. É complicado para um profissional conseguir estabelecer a sua evolução e ao mesmo tempo ter que trabalhar ao lado de pessoas que o frustram porque literalmente resistem a qualquer tipo de aprendizado e mudança. Se você quer evoluir quando o assunto é crenças limitantes, o primeiro passo é justamente estabelecer uma curva de aprendizado em que você adquire novos conhecimentos e implica obrigatoriamente em que você repense varias situações como verdade absoluta.

 

*****

Informalidade

Por exemplo, você trabalha numa empresa e entende que toda pessoa com um emprego formal tem acesso a crédito. Entretanto, nos dias atuais muita gente trabalha empreendendo livremente, sendo um empreendedor informal, pessoas que têm renda, mas essa renda tem dificuldade para ser comprovada. Se você é um empresário, se você é um profissional que tem a crença limitante que só vale o que está no papel pode ser que você esteja condenando a sua profissão e também a sua empresa a perder um conjunto precioso de clientes.

 

*****

Raciocínio

Por isso, a recomendação de hoje é que se você tem que trabalhar ao lado de alguém que tem crenças limitantes, concentre toda a sua energia não para discutir a crença, mas sim para entender a linha de raciocínio que a pessoa utiliza para fundamentar essa crença. Tente evitar ao máximo a contraposição e invalidação dessas crenças porque quanto mais invalidada a pessoa está menor a chance de ela receber a sua ajuda, a sua linha de raciocínio. Resumindo, trabalhar com alguém que tem crenças limitantes é, antes de mais nada, um exercício de aprender e ensinar.

 

Luciano Salamacha