Visão Empresarial
É possível ensinar competitividade para um profissional?
Base

No mundo corporativo quando a gente fala de ensinar algumas coisas para as pessoas precisamos primeiro entender sobre o que estamos falando. Estou dizendo que devemos passar o conhecimento para alguém, ou seja, vou dizer a uma pessoa teoricamente, conceitualmente, como algo acontece, como deve ser feito. É o que a gente chama de base de conhecimento. Existe outra situação em que mais importante do que passar o conceito é efetivamente ensinar a pessoa a fazer.

Mudar o conceito

Então, se num primeiro momento eu tenho a base do conhecimento que é o meu saber, na segunda atividade eu tenho a habilidade que é o saber fazer. Às vezes, no mundo corporativo, as pessoas se preocupam bastante de dizer aos profissionais o que é algo e acreditam que eles irão agir por conta própria a partir do entendimento daquilo, enquanto na verdade deveriam se preocupar em ensinar a fazer e não a apenas entender a situação. A partir disto vem a questão: é possível ensinar competitividade a uma pessoa? Para algumas pessoas basta que você mude o conceito do que é ser competitivo.

Fazer junto

Para alguns é ser agressivo, passar por cima dos outros, algo negativo. Basta que você explique melhor e as coisas mudam. Para outros é necessário que você dê referências, que você mostre como é que se faz e ensine a ser competitivo. Então a pessoa aprende a agir de uma maneira competitiva saudável e as coisas acontecem. Resumindo, é possível ensinar uma pessoa a ser competitiva, só que não é na ação. Para alguns, você precisa explicar e para outros, você precisa fazer junto para que aprendam.