Toque de Letra
É preciso fazer a mágica do futebol

A fase mudou e as coisas não andam dando certo para o Fantasma. Mas no futebol ganhar e perder faz parte. O Operário ficou fora da Copa do Brasil na segunda fase, num duelo em que foi dominado pela superioridade do América Mineiro, que aliás, lidera o Estadual no campeonato de Minas Gerais.

Mas, c derrotas consecutivas, estão pedindo a saída do técnico Gerson Gusmão. Entretanto,  agora é tocar a bola para frente que tem muito ainda jogo pela frente. Neste domingo tem mais um compromisso importante para a definição da campanha alvinegra no Campeonato Paranaense. O adversário é o Toledo, num confronto em que o Fantasma precisa se reencontrar com a vitória. Vale lembrar que além do Estadual, logo mais tem Brasileirão pela frente.

A vitória neste domingo é fundamental para que o time recupere a autoestima. Depois do Toledo, na última rodada o time alvinegro sai para jogar com o Londrina no Estádio do Café. Esse sim será um duelo cercado de rivalidade e como o Tubarão joga em casa, todo cuidado é pouco. Até agora, tanto o Fantasma como o Londrina, estão fazendo uma campanha semelhante e, como joga em seus domínios, naturalmente o Tubarão leva um certo favoritismo.

Nas tentativas do técnico Gerson Gusmão, o Fantasma vem buscando melhorar em alguns aspectos, principalmente pela qualidade técnica dos jogadores, mas entre os problemas, segue errando no mesmo fundamento, que é a falta de arremates para o gol. O time toca, toca até errar o passe, mas não chuta. Aliás, isso não acontece só por aqui. No geral, o futebol brasileiro parece ter se esquecido o caminho do gol, se preocupando em não dar espaços e tudo mais.

Chega um momento no jogo em que é preciso dar aquele algo mais e para isso, a imaginação e o improviso precisam aparecer. Essa é a mágica do futebol.