Negócios e Oportunidades
Empresa adere à causa do enfrentamento à violência contra a mulher

Ação que mobiliza inicialmente o público interno integra o programa de Diversidade da operadora Vivo. Com atuação em todo o Brasil, país que tem a quinta maior taxa de feminicídios no mundo, a Vivo quer dar luz à causa e lança neste mês de março, junto ao seu público interno, uma campanha de Combate à Violência Contra a Mulher. A ação busca alertar, orientar e engajar seus mais de 32 mil colaboradores, 55% homens e 45% mulheres, no tema, por meio de mobilização, palestras com especialistas representantes da ONU, da Promotoria Pública e de empresas que lideram o assunto, além de promover reforço nos canais de denúncia e de oferecer apoio e orientação de assistentes sociais para casos de violência.

Diversidade, cultura inclusiva e igualdade de condições

“Queremos ampliar essa conversa, trazer os homens para refletirem junto e ver como podemos apoiar ainda mais este importante tema de forma corporativa, impulsionando o enfrentamento a todas as formas de violência contra a mulher, seja ela física ou verbal”, revela a VP de Pessoas da Vivo Niva Ribeiro. Em 2018, a empresa lançou o Programa Vivo Diversidade, mantendo uma cultura inclusiva que busca dar oportunidades, formação e condições de trabalho para que as mulheres possam atuar em condições de igualdade com os homens.

Programas Mulheres em áreas técnicas e contratação com mais de 50 anos para atendimento

Para viabilizar a inserção de diferentes perfis no mercado de trabalho, a empresa implantou o programa Mulheres em Áreas Técnicas, com vagas para atividades de manutenção, reparo e instalação, antes exclusivas aos homens e fornece a qualificação necessária para o desenvolvimento das selecionadas. O programa conta hoje com 62 colaboradoras e segue com oportunidades em todas as regiões do país. As interessadas em participar, podem entrar no link: https://vivo.gupy.io/jobs/32993. O mesmo acontece com a contratação de mulheres com mais de 50 anos para atendimento nas lojas Vivo.

Trabalho remoto

A empresa também implantou o mobility, com possibilidade de trabalho remoto duas vezes por semana e mantém o Conexão Materna, espaço criado para extração e armazenamento do leite materno, facilitando o dia a dia das colaboradoras e seus bebês.

Mulheres na liderança

Em 2019, a Vivo inovou ao vincular sua meta de diversidade de gênero ao pool de bônus dos seus executivos. Atualmente, a empresa possui 25% de mulheres em seu Conselho de Administração, 22,3% em posição de alta liderança e 30% em cargos de gerência. A empresa também investe em programas para formação e desenvolvimento de lideranças dedicados exclusivamente para mulheres, como o WIL_WOMEN IN LEADERSHIP, voltado para desenvolver habilidades, confiança e capacidade de resiliência pessoal para liderar. A Vivo mantém um programa de mentoria feminina e prepara mentores para terem um olhar de protagonismo na carreira das mulheres.

Selo Ouro no Prêmio WEPs Brasil

Signatária dos Princípios de Empoderamento das Mulheres da ONU, a Vivo foi reconhecida em 2019, com o Selo Ouro no Prêmio WEPs Brasil – Empoderando as Mulheres, voltado ao reconhecimento das empresas brasileiras com mais esforços para promover a igualdade no ambiente de trabalho, cadeia de valor e comunidades.

 

Curtas:

*Multinacional européia está contratando Analistas de Comércio Exterior com experiência bem sucedida como Pleno e Sênior, inglês fluente para conversação e escrita, além do domínio das atividades da área, executando processos de exportação e importação, preparando as documentações em conformidade com a legislação nacional e internacional vigente e acompanhando todo processo, visando desembaraços e prestação de informações confiáveis as exigências legais. Mais informações: 41-99123-7933

 

* A importância da cultura empresarial será abordada no 3º Meetup de RH, em Curitiba. Especialistas das empresas Pontomais, Rentcars, Advocacia Alonso Pistun e Troc farão bate papo sobre os desafios da transformação cultural. Um assunto cada vez mais em alta na gestão 4.0 de empresas é a "cultura empresarial". Liberdade, liderança horizontal, autogestão e times autogerenciáveis são consideradas as novas práticas de empresas modernas como as startups. Para as empresas que estão se reconstruindo, como se deve fazer essa transformação dentro das organizações? Esses temas serão debatidos por profissionais especialistas em gestão no 3º Meetup de RH da Pontomais. O evento acontece no dia 11 de março, no espaço Rentcars, com ingresso solidário no valor de R$ 15,00.

 

Frase

"Eu sou aquela mulher que fez a escalada da montanha da vida, removendo pedras e plantando flores" (Cora Coralina)

 

*HAMILTON FONSECA ([email protected])

Participe com a sua opinião sobre as matérias, assim você contribui para a diversidade de pensamentos. Incentivamos, também, que faça sugestões de temas que gostaria de ver abordados.