Saúde em Pauta
HIBISCUS

 

Arbusto com flores coloridas, que pode chegar até 3m de altura, o Hibiscus é uma planta de origem africana e asiática, muito usada em jardins como espécie ornamental. Este gênero agrupa mais de 300 espécies, sendo o Hibiscus sabdariffa, o  mais usado com espécie medicinal.

Hibiscus tem outros nomes?

Sim! É conhecido também como vinagreira, caruru azedo, quiabo roxo, rosélia ou quiabo de angola. Na Índia é chamado de gongura e participa de cerimônias em louvor ao Deus Ganesh.

Quais as propriedades medicinais do Hibiscus?

Muitas! Ele tem sido alvo de muitos estudos científicos, comprovando-se a sua grande efetividade terapêutica, como:

  • Devido à sua rica composição química em flavonóides, polifenóis, antocianinas e ácidos orgânicos, que lhe conferem ação antioxidante, pode ser usado como um protetor cardiovascular. Relatórios da AHA  (Associação Americana de Saúde) em  2008, publicou que a ingestão de chá de hibisco faz decrescer a pressão arterial em pacientes com risco de doenças cardiovasculares.
  • Propriedades antioxidantes e hipoglicemiantes foram comprovados através de estudos com pacientes portadores de diabetes tipo II, sugerindo que o chá reduz as taxas de glicose, e também os índices de colesterol, triglicerídeos e colesterol lipoproteína de baixa densidade.
  • Estudos realizados em Taichung (Taiwan), comprovaram que o ácido protocatecóico, encontrado na sua composição, pode retardar o crescimento de células tumorais através da indução de apoptose (que é a morte celular programada).
  • Por ser rico em ácido ascórbico (vitamina C) é um estimulante do sistema imunológico.

 

Chá de Hibiscus emagrece?

Os hidratos de carbono que ingerimos contém açúcar e amido, o que faz ganhar peso. O Hibiscus inibe a produção da amilase (uma enzima),  que ajuda na absorção de carbohidratos, impedindo portanto,  a sua retenção.

 

O Hibiscus tem contra indicação?

Por baixar e pressão arterial, deve ser evitado para pessoas hipotensas (as que tem pressão baixa).

 

Tem outros usos, além de medicinal?

Sim! Pode ser usado também na culinária, principalmente na região nordeste do Brasil, na preparação de um prato típico,  o arroz de cuxá, onde os maranhenses costumam dizer : “ para acertar o arroz de cuxá, só tem um jeito, é usar a dose certa de vinagreira ou azedinha”.