Blog do Canabarro
LUTAR É PRECISO

Existem mais pessoas que desistem do que pessoas que fracassam. Faz uns 10 anos realizei um projeto numa cidade vizinha onde tive um contato estreito por um ano com um grupo de aproximadamente 30 pessoas, todas em situação extremamente difícil de pobreza e de todo tipo de carência. Histórias dolorosas que tornaram todos prostrados e desanimados. Apesar de tudo nenhum deles era fracassado, mas sim desistentes. E esse era o ponto comum na história de todos. Os membros do projeto se encontravam naquela condição porque, em algum momento de sua vida, começaram a desistir dos desafios ao invés de enfrentá-los. E a desistência é uma sentença, ou seja, é o fim de toda e qualquer possibilidade de sucesso. Quando uma pessoa desiste de lutar ela abre mão de qualquer ganho que o enfrentamento de um desafio pode trazer. Quando encaramos uma empreitada e levamos até o fim, nem sempre a vitória será alcançada, mas haverá muitos ganhos no percurso. Ninguém sai de um grande desafio do mesmo jeito que entrou. Todos passam por transformações e desenvolvimento pessoal.

RESILIÊNCIA

A derrota em si não faz de ninguém um perdedor e pode ser usada como combustível para o próximo passo, mas a desistência faz de qualquer pessoa um derrotado. Quando sofremos um revés podemos perder aquilo que almejávamos, mas podemos ganhar muito em aprendizado. Aprender com os erros, se fortalecer com as derrotas, se levantar e começar a batalha novamente, mas tomando mais cuidado para não cair nas mesmas armadilhas e para potencializar o uso de que aprendemos nos permite iniciar um novo projeto sem sair do zero, mas sim dar a largada com alguns pontos positivos conquistados com aquele fracasso, mas que levamos até o final. Porém quando desistimos da batalha, baixamos a guarda e nos damos por vencidos, não temos nem o bônus do conhecimento e do desenvolvimento pessoal. É preciso desenvolver resiliência, ou seja, é preciso ficar como o “couro grosso” como dizia minha mãe, para suportar os desafios da vida, cair e se levantar, para prosseguir adiante. Diferente de persistência, a resiliência é uma capacidade que se desenvolve para enfrentar estresses e sofrimentos e conseguir voltar e refazer o caminho, dando um novo traçado e definindo um destino melhor, apesar das derrotas.

UM GRANDE MAL

A desistência, por sua vez, causa estragos maiores do que se possa imaginar, porque pelo resta da vida aquele que desiste de um desafio ficará se perguntando; “e se...?” Além dessa dúvida, a decisão de desistir afeta a autoconfiança e a auto-estima da pessoa que desiste, fazendo com que num próximo desafio o início seja no negativo, potencializando ainda mais a possibilidade de abandonar novamente. Voltando ao projeto que citei no início da coluna, todas as pessoas ali estavam acostumadas a desistir de tudo na primeira dificuldade, porque uma derrota após a outra, fazia com que ao menor sinal de dificuldade, o cérebro enviava um sinal de alerta e o histórico de desistência vinha à memória, e tomados pelo medo do fracasso, caíam fora. Enfrentar o medo e lutar contra si mesmo é tão importante quanto respirar, descansar e dormir, pois por medo podemos deixar passar a oportunidade da nossa vida, o emprego dos nossos sonhos, o amor para sempre, a mudança de realidade. Quem vence um adversário é um vencedor, mas quem vence a si mesmo é invencíve.