Meus Escritos
Os Alicerces do Medo - Parte 2

Bom dia!

Continuando a pensar sobre o medo, quero contemplar também, um olhar sobre a natureza. Na maioria das espécies animais, os pais e seus filhotes, ficam dias e noites, a mercê dos diversos predadores, incluindo o próprio homem.

Certa ocasião, assisti a um documentário, sobre a marcha dos pinguins, espécie esta, que habita regiões geladas do planeta. Então em dado momento, aquelas pequenas e frágeis fêmeas, as quais chocam os seus ovos, até o extremo de suas forças, com o frio e a fome as acompanhando o tempo todo, são surpreendidas por fêmeas mais fortes, e expulsas do próprio ninho. Aquelas pobres e fracas aves, ficam completamente desnorteadas.

Trazendo para a nossa vida, esta ilustração, percebemos que quantos de nós, temos de passar por perdas e roubos diários, inclusive da própria dignidade, os quais trazem desespero, o medo, a vontade de sumir ou até de morrer, etc...

São as faces da tristeza, da ausência total do amor, a ilusão dos prazeres mundanos, dos nossos jovens, que ao invés de construírem a felicidade, destroem famílias inteiras, com suas ações impensadas e irresponsáveis.

Ninguém será vitorioso, se for embalado pelo monstruoso medo de viver.

Napoleão Bonaparte, resumiu o drama do medo da seguinte forma:

“Mais vale um exército de cordeiros dirigido por um leão, que um exército de leões comandados por um cordeiro.”Se o comandante corre, o exército se debanda. Nós temos um comandante na retaguarda, o qual é Cristo, e Ele mesmo nos adverte: -Não temas.

Outra ilustração apropriada, conta de um soldado, na última grande guerra, que em alto mar, contempla com o seu binóculo o inimigo aproximando-se. Então rapidamente avisa a seu superior do combate próximo. O comandante responde rapidamente: - Nós é que vamos ao seu encontro agora.

Refletindo sobre as histórias acima, gostaria que refletissem, como que estamos enfrentando os nossos maiores “inimigos”, obstáculos e desafios?

Será que amedrontados, estamos tentando fugir a todo instante, ou preferimos encarar os desafios, com fé, esperança e ânimo renovado em Jesus?

É para pensarmos e ter em mente, que Deus abre novos caminhos para percorrermos, os quais nem sempre são “pavimentados” e calmos, mas sem dúvida, são os melhores, pois nos trazem ensinamentos o tempo todo. Por outro aspecto, a desobediência aos seus ensinamentos, traz a escuridão do medo para perto de nós.

Para Refletir:

“Seja qual for a natureza dos seus obstáculos, você só estará vencido quando reconhecer derrota ou fracasso.”

                                                                                                                   (AUTOR DESCONHECIDO)

Uma sexta feliz feira a cada um de vocês leitores e amigos(as).

Menos medo e mais coragem sempre.

Abraço,

Emerson Pugsley