Psicologia em pauta
Pandemia e os cuidados aos idosos

Pandemia e os cuidados aos Idosos

Tenho recebido em terapia, muitas queixas de pacientes idosos, que fazem parte do grupo de risco, acerca de estarem se sentindo abandonados pelos seus familiares, que não recebem atenção, cuidados e nem são ouvidos. Esses merecem toda a nossa atenção,pois são sujeitos de direitos, que nos antecederam, trabalharam de alguma forma para que pudéssemos existir, nos deram a vida, nos propuseram oportunidades de crescimento pessoal e profissional. O distanciamento afetivo, pode causar ansiedade, depressão e até complicações nas enfermidades pré-existentes. 

A recomendação é que os familiares estejam atentos ao comportamento dos seus idosos, neste período de Pandemia e estabeleçam formas de comunicação, que demonstrem interesse, presença (mesmo virtual) e afeto. Sabemos que eles devem evitar o máximo a exposição ao ambiente externo, porém, não devemos isolá-los completamente. Esse é o momento de marcarmos presença por telefone, por videochamada, pelo  envio de um "pedaço de bolo", por um portador. Quanto um gesto simples, poderá fazer toda a diferença!