Visão Empresarial
Por que a autoestima pode provocar uma perda de grandes oportunidades?

Infla

A autoestima é um sentimento que pode tanto auxiliar o profissional a enxergar e aproveitar oportunidades como também levá-lo a desperdiçar grandes situações, grandes chances na vida. Imagine, por exemplo, que um profissional de determinada empresa passa a desempenhar cada vez melhor e consequentemente passa a ser elogiado e reconhecido por conta de sua competência. Acontece que esse profissional tem todos os dias uma carga muito forte de elogios que faz com que a sua autoestima se eleve cada vez mais. Até aí tudo bem porque a autoestima dá segurança, só que chega num ponto em que a autoestima está tão inflada que passa a se tornar arrogância.

 

*****

Despreza

A pessoa deixa de se sentir confiante, mas ao mesmo tempo aprende a ser uma pessoa que se acha onipotente, ou seja, ela sozinha é capaz de fazer tudo, não precisa de ninguém, não precisa aprender coisas novas e o que é pior, passa a achar que todas as pessoas à sua volta não são tão qualificadas assim. Por consequência, a arrogância fecha os ouvidos e faz com que a pessoa deixe de receber os conselhos importantes para indicar quais as oportunidades que ela pode aproveitar. Em bom português, pessoas arrogantes são pessoas que tem uma autoestima tão elevada que acabam desprezando qualquer tipo de ajuda, acham que todas as oportunidades devem vir até elas e que na verdade tudo aquilo que acontece de bom para os outros é sorte.

 

*****

Humildade

Quando perde uma oportunidade acha que isso é um boicote, é alguém que está roubando o seu mérito, está roubando aquilo que já lhe era garantido. Resumindo, na hora de pensar em encontrar oportunidades, agir com humildade para escutar os outros e entender os conselhos relacionados a cada uma dessas chances na vida é fundamental para que você não se deixe cegar por um otimismo e uma arrogância, passando a ser mais humilde e recebendo ajuda necessária para separar a grande oportunidade da ilusão. Pense nisso! Para a coluna Visão Empresarial

 

Luciano Salamacha