Psicologia em pauta
Por que às vezes negligenciamos

Por que às vezes negligenciamos?

A "negligência é um ato de desleixo, descuido, falta de zelo, falta de cuidado. É agir irresponsalvelmente, ser desatento, menosprezar, depreciar, não dar a algo o seu devido valor".

Nesse sentido, quero avaliar a negligência que tenho observado e tomado conhecimento acerca dos cuidados que devemos ter conosco mesmos e com relação aos outros, principalmente às resistências às orientações sobre o uso dos equipamentos que nos protegem da contaminação do novo corona vírus. Quantas pessoas não cuidam de si mesmas e são negligentes e egoístas em não usar máscaras, colocando em risco a saúde e a vida! Hoje sabemos que não temos só "grupos de risco", mas comportamentos de risco!

Não podemos ignorar que o perigo da contaminação não existe, pois hoje temos exatamente 75.366 pessoas que partiram devido à contaminação e que, com certeza deixaram outras com as marcas dessa perda tão dolorosa. Teremos graves consequencias emocionais, como o estresse pós-traumático, a se instalar nas pessoas e as consequencias imediatas já estão sendo sentidas e constatadas em nossa realidade, como tristeza crônica, depressão, desesperança, desânimo, falta de vontade de viver.

Há todo momento, somos alertados, orientados para os cuidados que temos que ter para conosco e com quem convivemos e por que ainda vemos tanta resistência e negligência?

Se, quando a Pandemia se instalou, já tivéssemos coletivamente, feito um isolamento social mais efetivo, talvez essas perdas tão tomassem a proporção que tomou. Sabemos que a nossa infra-estrutura de sociedade, é deficitária, a etenção primária de saúde, educação, saneamento ainda carece de responsabilidade e ações efetivas de política pública que proporcione o mínimo para a garantia de direitos e de dignidade para a nossa população. Porém, isso não exime, cada um de nós de fazer a nossa parte, nos preservando e desta forma respeitando o direito do outro.

Não podemos também ser catastróficos, sejamos prudentes e avaliemos o nível de ansiedade que as notícias nos provocam, sem entrar no desespero, porém, estejamos conscientes que vivemos um tempo inédito, diante de uma Pandemia e que negá-la "seria uma irresponsabilidade absoluta". Portanto, cuidemo-nos, usando Máscara, cuidando da nossa saúde mental, evitemos aglomerações e se pudermos "permaneçamos em casa"! Por enquanto essa é a VACINA !