Visão Empresarial
Por que crenças limitantes podem ser um problema quando o assunto é mudanças nas empresas?

Divisa

Cada vez se fala sobre uma crença limitante algumas pessoas têm dificuldade em entender o que é essa chamada crença limitante. Crença é algo que reflete o que eu acredito, que eu dou fé, eu digo que é verdadeiro. Limitante significa o limiar, a divisa entre o que está dentro e o que está fora. Logo, crença limitante vai ao limite do que está dentro da minha convicção e entender uma crença limitante é antes de tudo mapear que tipo de restrição uma pessoa tem que a impede de sair daquele ambiente, ou seja, de abrir a mente para novas ideias, novos comportamentos, novas formas de pensar sobre a mesma realidade.

 

*****

Armadura

Uma crença limitante é uma espécie de bolha que a pessoa faz para buscar, por exemplo, por segurança. Em alguns casos, nas organizações a crença limitante é literalmente inventada pela pessoa no seu subconsciente e que passa agora a ser utilizada como uma espécie de armadura, como uma espécie de limite para evitar que a pessoa tenha que ser questionada em aspectos que não tem qualificação, não tem capacidade de responder. Algo como quando uma pessoa começa a estabelecer que dentro da organização onde ela trabalha mudar o processo de atender ao cliente pode causar sérios danos e implicar inclusive na perda de muitos clientes.

 

*****

Fuga

Esta crença que a pessoa passa a cultuar agora, recebe ao longo do tempo cada vez mais justificativas e argumentos para dizer que aquilo realmente é correto. Uma crença limitante é utilizada quando a pessoa busca um porto seguro, quando a pessoa tenta manter status quo, a maneira de agir para literalmente fugir da tentativa de agir diferente. A dica de hoje então é que crenças limitantes são portas trancadas por dentro. Pense nisso!

 

Luciano Salamacha