Visão Empresarial
Qual o terceiro filtro que podemos utilizar para ter a consciência tranquila ao tomar uma decisão?

 

Presença

Nesta semana eu comentei aqui na coluna Visão Empresarial que para ter convicção se estamos no caminho correto devemos aplicar três filtros. O primeiro filtro é o da escala de valores pessoais, o segundo filtro é o do senso comum e o terceiro é o da espiritualidade. Aí muito começam a me olhar e perguntar se realmente isto está presente no mundo corporativo. Então precisamos explicar que CNPJ não têm conceito porque não temos como determinar se um CNPJ, se uma pessoa jurídica é honesta ou não. Eu posso analisar este atributo de ser honesto observando quem são os gestores, as pessoas, os CPF que estão na direção da empresa.

*****

Emoções

Fica evidente que quando estamos falando de decisões de pessoas, estamos colocando que as emoções sempre farão parte do processo. Veja que você não pode, por exemplo, reter a sua ansiedade ou conter a sua raiva, mas você pode sim gerenciar a raiva que surge independentemente da sua vontade. Os sentimentos, as emoções, nascem de uma maneira espontânea na nossa vida e a gente só pode criar condições para segurar as reações quando essas emoções acontecem. Agora te pergunto: quando algo realmente está errado na vida das pessoas, quando alguns profissionais perdem completamente a expectativa sobre tudo o que pode acontecer de bom na sua carreira, na sua empresa, nos seus negócios, o que fazem?

*****

Orientação

Via de regra acabam rezando para aquele Deus que talvez nunca tenham reconhecido, independente da religião que estejamos falando. Um detalhe importante é que espiritualidade é o que leva uma pessoa a ter certos valores. A espiritualidade, como terceiro filtro, é também a base do primeiro filtro que são os nossos valores pessoais. Assim forma-se um ciclo muito interessante na nossa vida. Nós temos valores porque nós olhamos o senso comum e porque nós temos uma espiritualidade que nos dá uma orientação se estamos no caminho correto ou não. Pense nisso!

 

Luciano Salamacha