Mercado de trabalho e emprego
Recrutamento e Seleção:  descrever as atividades faz toda a diferença.

A composição ideal de um currículo está relacionada a descrição de informações pessoais, formação, cursos complementares, idiomas e experiências profissionais. A inserção de muitos detalhes e/ou informações desnecessárias poderão “poluir” o currículo, dificultando a análise das informações por parte do recrutador.

Normalmente a descrição de informações pessoais, de formação e cursos complementares são volumosas, sendo necessária por parte do candidato, condensar os dados inserido. Esta necessidade deve ser respeitada, pois os dados mais relevantes em um currículo estão posicionados dentro de campo de experiência profissionais.

O modelo básico para a descrição de experiências profissionais, deve respeitar aspectos fundamentais como o nome da empresa o qual atuou, a função exercida, o período de atuação (mês e ano de início e término das atividades) e principalmente a inclusão de todas as atividades realizadas neste período.

Importante salientar que a descrição das atividades executadas são o ponto chave na análise de um currículo. A inclusão detalhada dos conhecimentos, ferramentas, responsabilidades e atividades desempenhadas, facilitarão o movimento de triagem realizado pelas empresas contratantes. Estas informações trarão clareza sobre as reais competências técnicas, conhecimentos e habilidades do candidato, oferecendo assim maiores chances para sua evolução em um processo de seleção.