Mercado de trabalho e emprego
Recrutamento e Seleção: mitos e verdades na elaboração de um currículo (composição)

Marcos Henrique Martinez

Várias informações, dicas e modelos são utilizados no momento da elaboração de um currículo e, muitas vezes, desconsideramos informações importantes em sua composição. Neste artigo, serão descritas algumas informações fundamentais para a sua elaboração, desconsiderando alguns mitos e valorizando o que é fundamental.

Primeiro, devemos nos conscientizar que o currículo é a demonstração breve de nossas experiências, sendo seu principal fundamento, despertar a curiosidade de organizações, recrutadores e empresas especializadas. Portanto, o currículo é a porta de entrada para uma entrevista e não a descrição completa de toda uma experiência profissional. Durante sua elaboração devemos valorizar objetividade e descrição clara das informações.

A obrigatoriedade na utilização de foto para a composição de um currículo pode ser considerada um mito. O que está sendo valorizado neste documento são as informações pertinentes a dados pessoais, formação, cursos complementares, experiência profissionais e atividades desempenhadas anteriormente e não a aparência do candidato. As qualificações e experiências são os principais conteúdo a serem analisados.

Outro erro comumente praticado na composição de um currículo é a falta de informações pertinentes ao período de atuação em empresas anteriores, além da falta de descrição das principais atividades realizadas. Empresas visam a contratação de profissionais que possuam conhecimentos em áreas ou atividades específicas e a falta destas descrições inviabilizam o direcionamento do seu perfil para o processo de seleção.

Lembrar que este documento deve ser objetivo, claro e coerente é o primeiro passo para uma boa apresentação, aumentando consideravelmente as chances do currículo ser selecionado.