Meus Escritos
Utilidade Vazia

Bom dia!

"O que você quis dizer quando pintou este quadro? Não quis dizer nada, porque, se quisesse dizer, não teria pintado um quadro; teria feito um discurso.
A beleza não tem de ter utilidade. Ela é supérflua. Ela é o que sobra sem poder faltar. É o elemento que revela o sentido das coisas. Deixa grande, dilata e assombra com seu poder de encantamento. Mas não é útil. É apenas necessária.
Quem disse que a música tem de ter utilidade? Tudo o que nasce para ser utilizado já nasce para morrer. A beleza é eterna. Surpreende o mundo das utilidades com sua capacidade de não servir para nada e, mesmo assim, ter valor.
Penso nas coisas belas. Vejo-as em suas estruturas silenciosas, a nos roubar reações.
Apronto-me para virar a página. Virar pra quê? A vida pode terminar aqui nesta página. Estou completo.
Para que serve esta escultura? Para enfeitar a sala filhinha. Mentira. Ela não serve para nada. Casualmente, por ser bela, resolvemos colocá-la aí, mas a beleza não tem endereço. Continuaria sendo bela no banheiro". (Extraído do livro: É Sagrado Viver - Pe. Fábio de Melo).
---------------------------------------------------------------------------
Pensando em cada uma destas palavras, desejo a cada um de vocês, uma terça feira de conquistas, saúde, realizações e principalmente, que possamos não desperdiçar, o nosso precioso tempo, com coisas bobas e ou desnecessárias.

"Só ficará para sempre conosco aquele que descobriu, depois de nossa utilidade, o nosso significado."

                                                                                                              (Pe. Fábio de Melo)

Grande abraço,

Emerson Pugsley